Domingo, 1 de Julho de 2007

Quem o diz são eles...

 Quem o diz são eles...

 Os do PS de Tomar, alguém sabe porque é que a CDU consegue ter deputados no distrito de Santarém, independentemente das flutuações entre PS e PSD? Pois nas últimas legislativas o PS de Tomar deu a resposta da seguinte forma: "Em virtude do sistema eleitoral (injusto), votar em Tomar no Bloco de Esquerda ou no MRPP, em nada contribui para MUDAR DE GOVERNO, pois qualquer destas formações não conseguirá no Distrito o número de votos suficientes para eleger Deputados. Votar CDU em Tomar é desperdiçar votos pelo mesmo motivo: tendo a CDU um Deputado eleito por Santarém - garantido pelos votos que consegue - sempre - obter no Sul do Distrito o número de votos necessário para a sua eleição." e de que forma o PS em Tomar nos dá a resposta? Afirmando que as gentes do Sul do distrito têm confiança na CDU ao contrários daqueles que passam a vida ora a votar PS, ora a votar PSD. Portanto está na hora de aprender com os nossos vizinhos do Sul e votar sempre CDU ao contrário de estar a mudar desesperadamente entre o PS e o PSD, algo que os eleitores do Sul do distrito de Santarém aprenderam e votam sempre CDU.

Fica o link. Artigo postado no dia: "Domingo, Fevereiro 06, 2005"

IN http://tomarsentido.blogspot.com

TEMAS:
Sábado, 11 de Novembro de 2006

Estranha política... [reforma Agrária]

    Seguindo o anterior post cá vai mas um artigo da nossa constituição que merece uma reflexão:
Diz o artigo 94º da constituição da República Portuguesa:

"Parte II Organização Económica

Título III Políticas Agrícola, comercial e industrial

Artigo 94º - Eliminação dos latifúndios

1. O redimensionamento das unidades de exploração agrícola que tenham dimensão excessiva do ponto de vista dos objectivos da política agrícola será regulado por lei, que deverá prever, em caso de expropriação, o direito do proprietário à correspondente indemnização e à reserva de área suficiente para a viabilidade e a racionalidade da sua própria exploração.
2. As terras expropriadas serão entregues a título de propriedade ou de posse nos termos da lei. a pequenos agricultores, de preferência integrados em unidades de exploração familiar, a cooperativas de trabalhadores rurais ou de pequenos agricultores ou de a outras formas de exploração por trabalhadores, sem prejuízo da estipulação de um período probatório da efectividade e da racionalidade da respectiva exploração antes da outorga da propriedade plena."

    A única pergunta o que fez o PS em relação a isto?
    A resposta é clara: Absolutamente nada, antes pelo contrário, cancelou o processo em curso da Reforma Agrária. Que traz hoje graves problemas económicos, sendo eles: Baixa produtividade, incompetitividade face ao estrangeiro, inaptidão territorial, continuação das práticas tradicionais. Porque a agricultura não foi remodelada a PAC não teve o efeito esperado em Portugal. Hoje Portugal é francamente deficitário no que toca à agricultura tendo de importar muitos bens agrícolas e de pior qualidade. Outra falha prende-se com o facto de que se os agricultores estivessem associados seria mais fácil a defesa deles mesmo através da informação que penetra mais em regimes de associativismo e cooperativismo, a facilidade na aquisição de máquinas traduzindo-se numa modernização da agricultura quer pela junção de fundos quer pela abertura que isso implicaria em termos de credibilidade financeira junto da banca, por fim a eliminação de barreiras e o aumento da área de cultivo resultante da reorganização de produções implicaria um aumento da produtividade. Em suma, só pela informação e modernização Portugal veria aumentada a sua produção e ainda somada uma melhor gestão dos solos levaria a que a produtividade aumentasse significativamente, podendo mesmo fazer frente à balança agrícola deficitária como competir com os outros mercados.

    Estranha política do PS, é uma pena que o povo não veja isso e continue a votar PS!
TEMAS:
Quinta-feira, 9 de Novembro de 2006

Inconstitucionalidade do PS

    É com grande preocupação que Portugal vê a aprovação do OE, mais uma vez vindo do Partido Socialista, (que de social nada tem). E para relembrar factos e artigos gostava de obter uma resposta acerca de algumas perguntas:

    1º No que concerne aos direitos e garantias sociais, apresenta-se o PS e o governo por ele formado de acordo com a constituição?
    R.: Não. O partido Socialista que na prática só é socialista de nome e o seu governo estão muito longe de cumprir por exemplo o artigo 80.º da Constituição da República Portuguesa:

" Parte II - Organização económica

Título I Princípios gerais

Artigo 80.º (Princípios fundamentais) - A organização económico-social assenta nos seguintes princípios:

a) Subordinação do poder económico ao poder político democrático;
b) Coexistência do sector público, do sector privado, e do secto cooperativo e social de propriedade dos meios de produção;
c) Liberdade de iniciativa e de organização empresarial no âmbito de uma economia mista;
d) Propriedade pública dos recursos naturais e de meios de produção, de acordo com o interesse colectivo;
e) Planeamento democrático do desenvolvimento económico e social;
f) Protecção do sector cooperativo e social de propriedade dos meios de produção;
g) Participação das organizações representativas dos trabalhadores e das organizações representativas das actividades económicas na definição das principais medidas económicas e sociais."

Quanto a este artigo podemos enumerar vários aspectos, no que concerne à alínea A, O PS tem vindo ao longo dos tempos a apoioar exactamente o inverso, aplicando uma política de direita que priviligia o capital e põe em risco o estado social implantado com o 25 de Abril, e quer o governo PS queira ou não, o capital em muitos casos suplanta o poder democrático. Este perigo advém de outro desrespeito também para com a alínia B, em que quando cobardemente o PS entre outros engendraram um golpe farsa tentando e levando a cabo os seus intento de fazer crer que se tratava de um golpe comunista (ntes fosse), em relação a esta alínea em que o PS faz marcha a ré no socialismo e fria e calculisticamente suspende e cancela o processo de cooperativismo agrícola, favorecendo a desigualdade e em última análise o retrocesso da agrucultura portuguesa incapaz de competir com a do resto dos países. Vá-se lá saber porquê, o PS apoia e muito a alínea seguinte, a D, incentivando a liberdade de iníciativa empresarial destorcendo um pouco a alínea, pois já não se trata do favorecimento de iníciativa mas sim, a entrega de bandeja da economia ao sector privado dos grandes capitais, arrunado as PME's e outros particulare e obviamente prejudicando mais uma vez o povo Português. E isto vai no seguimento da alínea D, em que o PS come era de esperar nem sequer se lembra nem quer lembrar e finge que nunca a viu, as contiuas privatizações e negociatas envolvendo a EDP, a TAP entre outras beneficiando o grande xapital como o depositado nas mãos de Belmiro de Azevedo entre outros, volta outra vez a não garantir que as empresas fundamentais ao país estejam na mão privada, sem que o povo tenha escolha, e é com uma falsa questão de concorrência ou de libralização do mercado que ilude o povo Português e faz aumentar o fosso entre ricos e pobres e o desmoronamento das finanças públicas. E se não há duas sem três, a alínea E, vai no mesmo sentido outro atropelo à constituição onde a alínea E, é escandalosamente ignorada, o planeamento económico já não é efectuado pelo estado, hoje é o grande capital que molda a economia a seu bel-prazer e o planeamento social obviamente fica para depois, quando estiver saciada a fome devoradora destes poucos homens, e aí é tarde para o povo, poisa já não há espaço para mais, e a resposta do governo é sempre a mesma - a crise. Crise essa provocada pela má gestão e conduta quer responsável quer motral do governo. A alínea F, figura já como uma imagem de um passado longínquo que não passa de uma miragem, graças ao governo PS e a Mário Soares entre outros tanto «Não» socialistas que preferiram, apunhalando o povo português pelas costas, apiar e muito o sector privado e desmantelar quiçá a protecção do sector cooperativo e social. Resta a alínea G, que só não é desrespeitada não porque o PS a cumpre mas porque felizmente ainda há quem lute por melhores salários, empregos e uma sociedade verdadeiramente social.

Virgilio M. A. Alves



Dentro em breve outros atropelos do PS à constituição Portuguesa!
TEMAS:
PC Blog: Virgilio Alves às 19:43
Link do Artigo | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 6 de Novembro de 2006

Socrates Barreiros

Aqui está o novo sinlge da Governo's band.

    Andava a  "passear pelo youtube" e descobri por acaso este filme:


Lá em São Bento onde moro,
tenho pr'a l'a um ministro,
que faz tudo o que eu mando,
é um bocado sinistro.

Agora que a fez bonita,
Foi vê-lo no parlemento,
contra todas as promessas,
apresentou nosso orçamento.

Eu disse que não iria  os impostos aumentar,
e dentro do possível ía tentá-los baixar,
mas depois das eleições,
que se lixem as promessas,
estou em cima do poleiro,
já mudaram as conversas.


Subo imposto, aumento imposto,
sempre que eu quiser,
que orçamento apertadinho,
só lá vai com um clister.
Aumento cedo, subo à noite,
e às vezes à tardinha,
vou até cortar na pensão da velhinha,
coitadinha!

Subo imposto, aumento imposto,
sempre que eu quiser,
que orçamento apertadinho,
só lá vai com um clister.
Aumento cedo, subo à noite,
e às vezes à tardinha,
vou até cortar na pensão da velhinha,
coitadinha!

O meu brilhante governo,
está numa de contenção,
sou um tipo poupadinho,
não me chamem aldrabão.

O dinheiro é muito pouco,
para o défice combater,
vamos lá a apertar o cinto,
e a deixar de comer.

Sou um bom Primeiro-ministro,
deste país vou cuidar,
se não for com impostos,
vou para a estrada roubar.
A bondade deste povo é maior deste mundo,
os políticos a engordar,
e Portugal a ir ao fundo!


Subo imposto, aumento imposto,
sempre que eu quiser,
que orçamento apertadinho,
só lá vai com um clister.
Aumento cedo, subo à noite,
e às vezes à tardinha,
vou até cortar na pensão da velhinha,
coitadinha!

Subo imposto, aumento imposto,
sempre que eu quiser,
que orçamento apertadinho,
só lá vai com um clister.
Aumento cedo, subo à noite,
e às vezes à tardinha,
vou até cortar na pensão da velhinha,
coitadinha!

Subo imposto, aumento imposto,
sempre que eu quiser,
que orçamento apertadinho,
só lá vai com um clister.
Aumento cedo, subo à noite,
e às vezes à tardinha,
vou até cortar na pensão da velhinha,
coitadinha!

Subo imposto, aumento imposto,
sempre que eu quiser,
que orçamento apertadinho,
só lá vai com um clister.
Aumento cedo, subo à noite,
e às vezes à tardinha,
vou até cortar na pensão da velhinha,
coitadinha!

HEEIII!

In: YouTube, Contra Informação.
TEMAS:
PC Blog: Virgilio Alves às 17:43
Link do Artigo | Comentar | Adicionar aos Favoritos

.: PESQUISA

 

.: Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.: experiência

Who links to my website?

.: NOVAS

.: Quem o diz são eles...

.: Estranha política... [ref...

.: Inconstitucionalidade do ...

.: Socrates Barreiros

.: TEMAS

.: informações

.: intercom

.: internacional

.: nacional

.: outros

.: pcp

.: ps

.: psd

.: sociedade

.: todas as tags

.: ARQUIVOS

.: Agosto 2007

.: Julho 2007

.: Junho 2007

.: Abril 2007

.: Março 2007

.: Fevereiro 2007

.: Janeiro 2007

.: Dezembro 2006

.: Novembro 2006

.: Outubro 2006

.: Setembro 2006

.: Agosto 2006

.: subscrever feeds

blogs SAPO

.: subscrever feeds