Sábado, 9 de Dezembro de 2006

Natal pouco ortodoxo!

  É sem dúvida um Natal pouco ortodoxo, tendo em vista que o capitalismo o destruiu. Como?, Pelo simples facto de que hoje em dia já não é o espírito que conta, se por exemplo observarmos as nossas "criancinhas" só ficam preocupadas com o facto de Pai Natal não aparecer, porque nas suas mentes pré-capitalistas, está enraizada o equação (Pai Natal + aparece no dia 25 = a Presentes) logo se ( No dia 25 - Pai Natal = 0 Presentes), pois no seu entender se o Pai Natal não aparece não existirão presentes. E quando se dão conta de que essa personagem secular não existe, aí é que as preocupações aumentam, porque já sabem que a sua equação estava errada e agora tem de seguir outra muito mais rígida que é ou os pais têm dinheiro e há presentes ou não têm e já não há presentes. Mas de quem é a culpa pelas crianças perderem este espírito de doar e trocar prendas, são os adultos, esses foram os que primeiro exterminaram o Natal, não por eles mesmos, mas levados pelo grande e preocupante aumento do fenómeno do consumismo, joje em dia é ver centenas senão milhares de pessoas a dirigirem-se para os Centros comerciais ou Shoppings que é agora a moda, porque para  um Português "Shopping" é muito superior a "Centro Comercial" apesar destas duas expressões quererem dizer exactamente a mesma coisa senda a única diferença a da linguagem, uma enm Inglês a outra em Português, malvado seja o hábito Português de achar melhor os substantivos Ingleses, mas tudo não passa claro está do consumismo, dizer Shopping é sinal de moda de statvs qvo na sociedade, sinceramente tenho pena que isso aconteça, porque por vezes torna-se difícil entender e é bastante estúpido ver uma pessoa congratular-se por dizer uma expressão estrangeira tendo muitas autóctones, e ainda mais aparvalhada se torna essa pessoa quando para se galantear defronte de outras pessoas quer dizer algo em Inglês e diz-lo mal tal como se sucede com a patética forma com empregamos expressões inglesas palavras ou expressões como OK; Shopping; Download, Ciau (que se lê "tchau"; Off-side; entre outras, às quais soa muito melhor, Certo, Centro Comercial Descarregar, Adeus, Fora-de-jogo, etc. Mas é ainda mais deprimente certas pessoas com ansia de se mostrar, e tentam arranjar as mais absurdas frases empregando estranjeirismos. Enfim um espectáculo deprimente e de embaraço perante os outros países quer pela ausencia da representatividade do português como lingua inter-continental e lingua mãe é degradante quando uma pessoa que ainda por cima não sabe falar outras linguas arruine a sua maneira de falar apunhalando a sua lingua pensando que está a dquirir um imagem cosmopolita quando na verdade, transmite uma imagem péssima e deprimente quer cá quando recebemos turistas e eles tentam aprender a nossa lingua quer quando vão ao exterior e nem falam Inglês nem Português nem nada que o valha. Mas tudo isto um pouco relacionado com o consumismo, quando esta altura era para nos sentarmo-nos tranquilamente me frente da lareira ou na nostálgica mesa da ceia de Natal, e gozarmos de uma noite em familia e digo família em nome colectivo porque não passa só pela amizada entre membros familiares e isso é muito importante mas também pelos amigos, vizinho etc. a nostalgia da noite de Natal, os contos que se contavam as crianças, a antevisão do novo ano, a neve para alguns as paisagens verdes para outros, a árvore de Natal, a meia dependurada na lareira, as decorações, o calendário do Advento, tudo isso se perdeu, em troca vieram as loucas correiras aos centros comerciáis e lojas, a tentativa de receber mais ou de ganhar prestígio por oferecer a prenda mais cara, enfim, o Natal foi brutalmente reprimido e exterminado pela sociedade ocidental altamente consumista. e não sei se isso alguma vez voltará a ser exumada da mais funda sepultura da nossa mente e possa ser rescuscitado novamente o verdadeiro espírito Natalício.

  Um Bom Natal é o que o Blogue Não oficial Partido Comunista deseja a todos!

TEMAS:
PC Blog: Virgilio Alves às 12:02
Link do Artigo | Comentar | Adicionar aos Favoritos
2 comentários:
De Liberal a 10 de Janeiro de 2007 às 20:43
Isto já um cliché, não? Relacionares regimes políticos com Natal é puramente ridículo.
Eu sei o que o Natal significa, assim como a minha sobrinha de seis anos. No entanto, que criança é que não gosta de receber presentes?
De Virgilio Alves a 11 de Janeiro de 2007 às 17:48
Este artigo retrata pura e simplesmente uma realidade do séc. XX/XXI - o Consumismo!
Que não obstante das outras inúmeras vezes ou épocas do ano se faz sentir no Natal em descrédito das tradições quer seculares quer religiosas.

Comentar Artigo

.: PESQUISA

 

.: Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.: experiência

Who links to my website?

.: NOVAS

.: Nova casa...

.: Primeiro Aniversário

.: Contra a Limitação de Trá...

.: Quem o diz são eles...

.: A necessidade de mudança

.: O estado do Estado

.: I AM BACK!

.: Assim se vê a for&c...

.: Em relação ...

.: Declaração

.: TEMAS

.: informações

.: intercom

.: internacional

.: nacional

.: outros

.: pcp

.: ps

.: psd

.: sociedade

.: todas as tags

.: ARQUIVOS

.: Agosto 2007

.: Julho 2007

.: Junho 2007

.: Abril 2007

.: Março 2007

.: Fevereiro 2007

.: Janeiro 2007

.: Dezembro 2006

.: Novembro 2006

.: Outubro 2006

.: Setembro 2006

.: Agosto 2006

.: subscrever feeds

blogs SAPO

.: subscrever feeds