Quinta-feira, 28 de Junho de 2007

O estado do Estado

   Por ventura não é o Estado Novo, mas é sim senhor, um novo Estado, o estado do Estado a que chegámos.

    Faz sensivelmente três décadas desde a queda do regime ditatorial e importa olhar para trás e ver, o que mudou. As pessoas, a economia, o país, as mentalidades, etc. As histórias que se contam às crianças agora sobre o que foi o Estado Novo, são do género, "Era uma vez num país à beira-mar plantado chamado Portugal, um dia apareceu um senhor mau, que mandava em toda a gente, e as pessoas não podiam fazer nada, ou falar nada, porque senão esse senhor mandava prendê-las, até que um belo dia houve uma revolução e muitos soldados e o povo mandaram embora esse senhor!", arrisco-me a dizer que muita gente dirá que "depois viveram todos felizes para sempre!". Ora como os livros do Asterix dizem, "Todos???, Não! Apenas uma minúscula parte da população, resiste agora e sempre ao invasor.",pois claro fez-se o Vinte e Cinco de Abril e agora um punhado de Homens manda e desmanda neste Portugal. À laia de Berardo's, Belmiro's e outros.

    Enquanto há gente, (e se não acreditam, podem dar uma volta a ver os caixotes do lixo da vossa localidade), a vasculhar o lixo em busca de algum pedaço de pão para comer, há os ditos comendadores (diga-se Berardo's) a pousarem de benevolentes a querer ajudar o Benfica. Enquanto os proprietários agrícolas passam noites ao relento, "acampados" à porta das finanças e afins, discutem-se OPA's e negócios milionários, num país onde é gritante o colossal fosso entre a maioria média e de fraco rendimento e a minoria, detentora do grande capital. Mas todos nos fazem querer que está tudo bem, a televisão mostra nas suas séries luxuosas mansões, bons carros, um nível de vida e qualidade de vida elevado, festas. Mas do lado de cá do pequeno ecrã, a milhões de Portugueses a fazer as mais fantásticas manobras para sobreviver. E a minha pergunta é, no meio de tanto luxo e negócios enormes, onde pára a indústria nacional? Porque há tanto desemprego? Porque vamos a Espanha e pagamos muito menos pelo que pagamos cá embora lá o rendimento seja maior?

    O governo pensa em mega projectos, o TGV o novo aeroporto, onde vai o governo obter dinheiro para pagar isso, certamente à Europa, a mesma Europa onde aumentou o número de países dependentes das ajudas comunitárias. O que pretende o governo? Viver eternamente da UE? Dos Euro's 2004? E de outros eventos.

    Agora gostava que o Sr. Sócrates, porque é que pagámos 2€ para poder fazer um exame escolar? Quantas mais pessoas terão de morrer a caminho do Hospital? Etc., Etc., Etc.

TEMAS:
PC Blog: Virgilio Alves às 22:07
Link do Artigo | Comentar | Adicionar aos Favoritos

.: PESQUISA

 

.: Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.: experiência

Who links to my website?

.: NOVAS

.: Nova casa...

.: Primeiro Aniversário

.: Contra a Limitação de Trá...

.: Quem o diz são eles...

.: A necessidade de mudança

.: O estado do Estado

.: I AM BACK!

.: Assim se vê a for&c...

.: Em relação ...

.: Declaração

.: TEMAS

.: informações

.: intercom

.: internacional

.: nacional

.: outros

.: pcp

.: ps

.: psd

.: sociedade

.: todas as tags

.: ARQUIVOS

.: Agosto 2007

.: Julho 2007

.: Junho 2007

.: Abril 2007

.: Março 2007

.: Fevereiro 2007

.: Janeiro 2007

.: Dezembro 2006

.: Novembro 2006

.: Outubro 2006

.: Setembro 2006

.: Agosto 2006

.: subscrever feeds

blogs SAPO

.: subscrever feeds